terça-feira, 30 de abril de 2013

Bairro que receberá Papa Francisco no Rio de Janeiro é considerado reduto de evangélicos

Por Dan Martins em 27 de abril de 2013 - fonte: http://noticias.gospelmais.com.br/bairro-recebera-papa-francisco-
considerado-reduto-evangelicos-53272.html


Bairro que receberá Papa Francisco no Rio de Janeiro é considerado reduto de evangélicos
A visita do Papa Francisco ao Brasil no mês de Julho desse ano será marcada pela presença do pontífice em um bairro considerado um dos redutos de evangélicos no Rio de Janeiro, que é também a cidade brasileira que tem o menor percentual de católicos do país, segundo dados do Censo de 2010,que aponta que o Rio de Janeiro tem apenas 45,8% de sua população declaradamente católica.
De acordo com um estudo da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Guaratiba, bairro da zona oeste do Rio de Janeiro (RJ) que receberá o papa católico Francisco em julho deste ano (2013), é um dos 11 bairros, onde a proporção de evangélicos é maior que a de católicos na capital carioca. Próximo ao Campus Fidei, na Estrada da Capoeira Grande, onde será celebrada a vigília e a missa papal, muitos pastores regem cultos em diversos templos que ocupam a região.
A visita do líder católico na região está mudando a rotina do bairro. Segundo o G1, a expectativa dos moradores é de que a vinda do Papa traga asfalto para as ruas de terra batida, além de hospitais e infraestrutura para um dos bairros mais pobres do município. No Censo de 2000 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Guaratiba ocupou a 118ª colocação entre 126 áreas no Índice de Desenvolvimento Humano (IDH).
Moradores da região estão também cobrando altos valores de aluguel por quartos e casas no bairro, para peregrinos que querem acompanhar a Jornada Mundial da Juventude, evento em que o Papa Francisco estará presente.
Contrariando a organização do evento, que pede aos moradores que abram suas casas gratuitamente aos peregrinos, moradores da região estão cobrando até R$ 500 por uma noite de hospedagem durante o evento. A média dos valores cobrados corresponde ao preço do aluguel mensal de um imóvel na região ou da diária em um hotel na Praia de Copacabana, fora de temporada.
A professora aposentada Irani Bloomfield, moradora há cinco anos de Sepetiba, área vizinha a Guaratiba, resolveu alugar o quarto vazio de sua casa, cobrando R$ 100 por pessoa. Com um beliche e um colchão inflável, além de um banheiro com chuveiro e água quente, ela diz que o quarto acomoda até cinco pessoas, o que pode render R$ 500.
- Acho que este espaço na minha casa será muito concorrido. Aqui não tem locais para comportar a multidão que está sendo esperada. Apesar de ser aguardado um público jovem, muitos idosos vão assistir à missa do Papa e querem conforto. Eles não vão se sujeitar a dormir ao relento, ou passar frio, por isso estou cobrando este preço – explicou Irani.
Por Dan Martins, para o Gospel+

Nenhum comentário:

Postar um comentário