quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Programa A Liga mostra pregação em ruas, presídios e baile funk



 O programa “A Liga” desta terça-feira (1º) mostrou os diferentes lugares onde missionários cristãos (católicos e evangélicos) evangelizam, muitos deles improváveis quando pensamos em encontrar a Palavra de Deus como bailes funks e entre moradores de rua do Centro da capital paulista.


O apresentador Casé acompanhou quatro missionárias católicas da Pastoral que pregam em um presídio de Franco da Rocha. Além de lerem a Bíblia, elas oram com os detentos e deixam a mensagem de Deus.


Thaíde acompanhou o Pastor Aranilton Babão que levou um grupo de pagode para evangelizar moradores de rua da chamada Crackolândia, no centro da cidade de São Paulo. Ali eles entregam alimento, oram e conversam com usuários de drogas.

Ainda no Centro da capital paulista, Mariana Weickert acompanha a pastora Nildes e voluntários da Igreja Quadrangular que fazem um trabalho de pregação junto aos moradores de rua, usuários de drogas e travestis.


Outro local visitado pelo “A Liga” foi um evento gospel na Baixada Fluminense, no Rio, a apresentadora Rita entrevistou o funkeiro Adriano, famoso por usar este estilo musical para evangelizar. Adriano é filho de pastor e é o principal representante do funk gospel.

O pastor Babão comenta que se converteu depois de ficar preso, viciado em álcool ele foi evangelizado por uma vizinha que profetizou que um dia ele seria um servo de Deus. Ao sair da cadeia ele passou a evangelizar, trabalho que faz até hoje.


A pastora Nildes comenta que o trabalho social surgiu quando ela olhou através da janela de sua casa e enxergou a dificuldade das pessoas. Em sua opinião todos os evangélicos deveriam sair de suas confortáveis igrejas para atender ao pedido de socorro dessas pessoas.

Assita:


Porta dos Fundos volta a ironizar evangélicos questionando fidelidade; Assista


Porta dos Fundos volta a ironizar evangélicos questionando fidelidade

fidelidade


O canal Porta dos Fundos voltou a publicar um esquete com piadas sobre o comportamento dos evangélicos. Desta vez, o programa tem o título “Fidelidade”, e ironiza o interesse por dinheiro ao sugerir que fiéis podem negociar seus princípios.
O vídeo mostra uma personagem evangélica chamada Rose, que é uma doméstica em busca de emprego na casa de uma família satanista que realiza rituais e orgias em louvor ao diabo e oferece salário de R$ 5 mil mais benefícios para a jovem.

Após tomar pé da situação, a jovem doméstica titubeia em aceitar o emprego, mas resolve assinar o contrato. Nesse momento, a cena muda para um programa de auditório que promove testes de fidelidade, mostrando que a oferta de emprego era uma armação.
O apresentador do programa grita “parou!” e questiona ao líder da jovem, pastor Paulo – interpretado por Gregório Duvivier – se ele estava frustrado com a atitude tomada pela fiel evangélica.

“[É uma] descrente, desalmada, dilanga… É uma vagabunda, desalmada, da linhagem de Enoque, da linhagem do tinhoso que engravidou Maria Madalena pra ser sua vó”, queixa-se o “pastor”.

Assista:


Internet: de diversão à dependência. Pesquisa diz: São como viciados em heroina!

fonte: http://colunas.gospelmais.com.br/viciados-internet-advertencia-pais-filhos_6340.html

Será que você ou seus filhos estão viciados em internet?

Se responder “sim” a pelo menos três perguntas abaixo, as coisas não vão bem.
- Em um momento de tristeza, você assiste de novo alguma coisa engraçada no YouTube, o Nissim Ourfali da vez?
Internet: de diversão à dependência. Pesquisa diz: São como viciados em heroina!- Enquanto está na internet, se alguém surge do seu lado para conversar, você fica irritado ou impaciente?
- Você sofre frequentemente com a terrível possibilidade de um dia a internet acabar para sempre?
- Você deixa de sair com seus amigos e relaxar só para passar mais um tempinho na internet?
- Você é daqueles que dormem pouco porque prefere ficar na internet até altas horas da madrugada?
Bem, no fim do artigo mais um link para você ampliar o teste. 

Agora vamos a mais algumas informações relevantes.
Em 1995 a internet deixou de ser privilégio das universidades e da iniciativa privada para se tornar de acesso público no Brasil e de lá pra cá uma anomalia de hábitos foi se desenvolvendo lentamente. 

Infelizmente pra muita gente essas práticas conectaram desejos e vontades a um mundo virtual paralelo ao real. Para esses, a grande rede tornou-se numa janela (de ilusões), que apelando às emoções por meio de suas porções informativas, comunicativas e audiovisuais os permitem “sentir-se realizados ciberneticamente”; chegando à conclusão de que podem conseguir no mundo cibernético o que não é possível no real. 

Esse novo hábito aparentemente interativo e divertido ultrapassou os limites de uma nova e passageira mania, confirmou-se em comportamento estabelecido, e por fim resultou em um novo mal do século XXI. O saldo desta dependência por internet que se nota hoje, principalmente entre adolescentes é tida por especialistas e entidades que pesquisam a área e comportamentos relacionados a ela, como uma nova patologia psíquica que precisa de tratamento e acompanhamentos adequados.
Do ponto de vista ético, a dependência psicológica criada pela internet é taxada de vício, e esse, numa conceituação geral é um hábito repetitivo que degenera ou causa algum prejuízo ao dependente e aos que com ele convivem. A psicóloga Kimberly Young que coordena um programa relativamente novo no Centro Médico Regional Bradford (West Yorkshire, Inglaterra), afirma que a dependência da internet é tratada como um problema de ordem mental e física, com tratamento similar ao da dependência química. Young afirma que os pacientes internados para uma “desintoxicação” de 10 dias realmente precisam do tratamento, e que o vício em internet pode ser mais prejudicial que o alcoolismo. 

São como viciados em heroína, chegam aqui muito magros e doentes”, disse a pesquisadora.

Segundo pesquisas, no Brasil, líder mundial em tempo gasto na internet em casa, estima-se que 5% dos usuários sejam viciados. “Tenho acompanhado casos de adolescentes que, de tão absortos na atividade, ficam sem comer, beber e dormir por até 45 horas seguidas”, diz o psicólogo Cristiano Nabuco, especialista em distúrbios da internet. Em 2013, o Transtorno da Dependência de Internet será incluído no Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais. 

Será a primeira vez que a bíblia dos profissionais da saúde mental incluirá uma categoria que relaciona interações humanas com máquinas. Aliás, China, Japão e Coréia do Sul já tratam o assunto como questão de saúde pública. Nesses países, 30% dos adolescentes são considerados viciados em internet.

NÃO SOMOS CONTRA A INTERNET! Mas, é fato que estamos diante de um quadro tão perigoso quanto ao uso irresponsável desta tecnologia de comunicação, sendo envolvidos de tal forma que até nossa alma pode ficar doente; e alguém em sã consciência cristã precisa alertar a respeito desses perigos que nos cercam, hoje, à velocidades de terabyts.
Faça o teste se você está viciado em internet: http://super.abril.com.br/testes/voce-viciado-internet-705938.shtml

"As opiniões ditas pelos colunistas são de inteira e única responsabilidade dos mesmos, as mesmas não representam a opinião do Gospel+ e demais colaboradores."

Avatar de Silvio Costa

Por

Silvio se define como crente pela compaixão de Jesus, estudante de teologia por paixão e administrador de empresas por profissão. Mora na belíssima cidade de Guarapari no ES; estudou teologia no Seminário SEET e na Faculdade FAIFA. Textos de sua autoria frequentemente são publicados em portais cristãos do país por focarem questões do cotidiano da igreja evangélica brasileira. Ele ainda mantém o blog Cristão Capixaba, iniciou o portal Litoral Gospel e está engajado numa campanha para conscientização cristã para as eleições de 2014 conheça e participe!

Aulas sobre ateísmo farão parte do currículo de escolas públicas

Mais de 16 mil alunos na Irlanda aprenderão sobre ateísmo, agnosticismo e humanismo.
 por Jarbas Aragão 


Aulas sobre ateísmo farão parte do currículo de escolas públicas  
 fonte: http://noticias.gospelprime.com.br/aulas-ateismo-escola-publica/


A Irlanda, um país onde mais de 84% dos habitantes se identificam como cristãos, terá uma experiência pioneira em suas escolas. Os alunos do ensino primário, pela primeira vez, irão aprender os princípios básicos do ateísmo como parte do currículo.
Segundo a revista Time, seriam cerca de 16 mil alunos a ouvir sobre os sistemas de crenças seculares ainda este ano. O novo currículo, que falará sobre humanismo e agnosticismo, é um projeto da ONG ateísta Educar Juntos. Fundada a 5 anos, seu site afirma que são um grupo dedicada a “promover o ateísmo, a razão, a ética e um Estado laico”.
As primeiras versões do material contemplam o ensino de crianças dos 4 até os 13 anos. São dez lições, uma por aula, entre 30 e 40 minutos de duração. Além disso, haverá aplicativos para smartphones e atividades interativas no seu site.
Enquanto o programa inovador é celebrado pelos defensores da educação religiosa, afetará menos de 10% dos alunos da porção sul da ilha, o norte é outro país, pertencente ao Reino Unido. Os outros 90% dos alunos estudam em escolas pertencestes à Igreja Católica. Embora controladas pelo bispo local, essas escolas católicas ainda recebem dinheiro público como parte de um acordo feito há séculos.
Para o co-fundador da Atheist Ireland, Michael Nugent, o fim deste monopólio religioso na educação é necessário. “Se os pais dessas crianças em idade escolar e sob o controle da igreja desejarem, poderão usar o nosso curso como uma alternativa para os seus filhos”.
O grupo lançou uma campanha online para arrecadar os 50 mil euros que acreditam serem necessários para fornecer o material para as escolas e dar treinamento aos professores. Por enquanto, menos da metade do alvo foi alcançado, mas segundo a ONG o dinheiro está vindo de diferentes partes do mundo, o que indica um crescente interesse pelo projeto que poderá se estender a todas as nações interessadas.
Embora em muitos países seja proibido o ensino religioso nas escolas públicas, esta é a primeira vez que ocorrem aulas sobre ateísmo de maneira programática. Contudo, é crescente o número de instituições de ensino superior na Europa e nos EUA que oferecem aulas sobre o pensamento ateísta.
Por sua vez, na Irlanda, que ainda é oficialmente católica, este ano foi publicada uma pesquisa sobre as prioridades dos cidadãos. Das 119 opções apresentadas, religião e espiritualidade ficaram nos últimos lugares. Com informações Revista Time e Michael Nugent.

terça-feira, 22 de outubro de 2013

Física Quântica por quem entende

Fonte:  


Com a grande repercussão de seu último livro "Ciência e Fé", onde o Bispo Rodovalho disserta magistralmente ao traçar um paralelo entre os dois temas, e mostra como eles se entrelaçam, interagem e como fazem parte, intrinsecamente, um do outro. Nessa entrevista exclusiva ele esmiúça e detalha esses conceitos. Confira.
ciencia-e-fe-bpo.jpg
FJ: Bispo Rodovvalho, esclareça o que é física quântica?
É a física que estuda o mundo das partículas subatômicas, o mundo de coisas muito pequenas, abaixo da dimensão do átomo. É uma física relativamente moderna, porque passou a ser estudada no início do século passado. Sucedeu a chamada Física Clássica ou Newtoniana.
Ela é importante porque traz postulados paradoxais, ou seja, contrários ao senso comum de nossos sentidos. A física quântica aponta para uma realidade bastante diferente de tudo que a ciência anterior havia trazido ou demonstrado. Mostrou um mundo, um universo de incertezas. Suas propriedades foram desenvolvidas e posteriormente foram experimentadas e comprovadas, trazendo conclusões bombásticas do ponto de vista do senso comum da humanidade. A quântica desestabilizou aquela assertividade que os cientistas, e até mesmo o homem comum, tinham sobre o mundo material. Por natureza e pelo senso do óbvio, acreditamos muito no senso comum de nossas percepções do mundo material. E, quando adentramos o mundo quântico, descobrimos que a verdadeira realidade é incerta, que aponta apenas para probabilidades e para um universo indeterminado em sua essência, e não uma situação plenamente determinada como pensávamos.
FJ: De que maneira a física quântica explica o encontro entre a espiritualidade e o mundo material?
Entendo que a Física Quântica traz a comprovação científica sobre o funcionamento da espiritualidade e da fé, exatamente pela essência de suas propriedades. Se você estuda as propriedades da física quântica, conclui que, naquele mundo, o funcionamento das partículas subatômicas é semelhante à dinâmica da fé, ao aspecto espiritual da existência humana. Por exemplo: quando Jesus fala que se tivermos fé removeremos uma montanha, qualquer leitor que analise de forma literal está afirmação de Jesus Cristo vai pensar que isso é um exagero, pois remover uma montanha seria impossível do ponto de vista da Física Clássica. Você apenas removeria uma montanha se aplicasse uma força externa sobre ela capaz de removê-la. Não existe possibilidade de fé remover nem montanhas, nem obstáculos ou qualquer tipo de partículas materiais sob esta perspectiva. Já a Física Quântica mostra que existem, sim, probabilidades de montanhas serem removidas, de pedras saltarem de dentro para fora de uma caixa sem nenhuma força atuar sobre elas, de uma bola entrar numa parede após inúmeros lançamentos. E essas probabilidades que a Quântica aponta possuem comprovações matemáticas com um grau de confiabilidade muito alta.
Quando você descobre as propriedades da Física Quântica, descobre que a linguagem que Jesus usou não é absurda, mas possível do ponto de vista quântico. Outra coisa muito importante é que a Quântica, por meio da propriedade do entrelaçamento, mostra que existe um emaranhamento no universo como um todo. A informação está disponível não apenas para uma partícula em especial, mas também para as outras partículas que estavam juntamente associadas a ela, independentemente dos fatores espaço e tempo, independentemente até mesmo de sinais de comunicação.
Essas propriedades parecem mostrar a forma como a espiritualidade funciona, por exemplo, quando oramos aqui e a pessoa é curada do outro lado do mundo. Existe uma comunicação, um campo que transmite energia, e esta oração pode tocar outra pessoa, mesmo que distante. Esta é uma propriedade lógica, precisa, estudada e comprovada da física quântica.
Outra maneira de abordar isso é entender que a forma de funcionamento do universo não é do macro para o micro, mas o inverso. É do subatômico para o macro. Quem sustenta a matéria em sua dimensão macro são substâncias formadas por moléculas e átomos, que são formadas por estas partículas. São essas partículas que dão sustentação e formação aos seus átomos, que dão sustentação e formação às moléculas, que dão formação aos tecidos e materiais e aos produtos, que por sua vez formam a matéria que modula o nosso mundo material.
A física quântica realmente explica o funcionamento do mundo espiritual em suas variáveis, desde a oração, a forma com que o pensamento, as intenções, os desejos, emitem ondas eletromagnéticas capazes de mover a matéria.
Nós estamos às portas da Copa do Mundo no Brasil, cujo compromisso é que um paraplégico dê um chute na bola na partida inaugural, movendo seus pés pela força do pensamento. Hoje nós já sabemos, por experiências recentes, que símios conseguem mover um mouse de computador pelo poder do pensamento. Isso significa que existe comunicação pelas ondas cerebrais dos seres vivos capaz de por a matéria em movimento, fazendo a locomoção de partículas. Isso não é outra coisa senão o mesmo princípio relacionado à fé que entra em ação.
FJ: Por que os cientistas demoraram tanto para descobrir esse segmento da física?
A Física Quântica foi uma evolução natural da ciência. Primeiro se chegou aos postulados da Física Clássica, com as chamadas Leis de Newton, ao eletromagnetismo, com as Leis de Maxwell. Nós entendemos a termodinâmica e a velocidade das moléculas. E, quando todos esses ramos da física se entrelaçavam, havia perguntas que não tinham respostas. Uma delas era referente à composição da luz e de como ela era formada, o conceito da energia, ou seja, a própria visão da física quanto à energia e à matéria.
Enquanto a Física Clássica entendia que havia uma dicotomia entre energia e matéria, a Quântica vislumbrou, pela própria descoberta de Einstein da equação da energia e da velocidade da luz, que energia e matéria se entrelaçavam, (E = M. C2 ao quadrado). Dessa equação se conclui que a massa também é uma forma de energia. Foi uma evolução, quando Planck estudando a radiação dos corpos negros, percebeu que eles radiavam em frequências sujeitas a uma constante independente da cor, do espectro que estavam emitindo. Essas perguntas intrigantes levaram aos conceitos básicos da Física Quântica, especialmente passando pelo conceito dos quanta de energia e de luz. Tais contribuições de Einstein e Planck trouxeram essa evolução. Claro que essas conclusões, e outras a posteriori desses princípios da quântica, aconteceram quando os cientistas foram concluindo que era mais absurdo ainda o universo que estava sendo vislumbrado pelas propriedades da Física Quântica. Ele era mais aterrorizante porque apontava para a incerteza, para o indeterminismo, totalmente contrário ao senso do determinismo e certezas que a Física Newtoniana trazia em suas equações. Lógico que houve muita polêmica e controvérsia, mas os experimentos comprovaram que a Física Quântica estava correta e que a Física Clássica só era verdadeira sob certas dimensões e condições.
FJ: A quântica também é capaz de explicar e ajudar a chegar ao sucesso? De que forma? E, ao contrário, consegue explicar as razões de uma pessoa fracassar na vida?
As questōes comportamentais, como sucesso, fracasso, felicidade, vitória, foram focadas pelas ciências comportamentais, como a psicologia, a sociologia, e outros ramos neuro- comportamentais, e concluíram que, uma vez que os postulados da física quântica estão corretos e apontam que a matéria pode receber influência de campos eletromagnéticos mentais, e uma pessoa que pensa positivamente, pensa pra cima, tem boa vontade, tem possibilidade de, vamos dizer, de atrair coisas boas, de movimentar o mundo físico a seu favor, por meio da meditação, da oração e da fé, e se isto for verdade, então, o contrário também parece estar correto. Assim, acho que são essas derivações da aplicação dos conceitos científicos da Física Quântica nas ciências comportamentais que têm sido exploradas. Essas conclusões são incipientes e ainda precisam de mais comprovações, mas podemos alinhar os conceitos científicos com comportamento humano.
Mas acho que não precisamos da ciência para saber que uma pessoa positiva, alegre, uma pessoa pra cima é uma pessoa feliz e que atrai energia boa pra si, enquanto a pessoa derrotista, deprimida atrai coisas negativas, ou acontecimentos negativos pra si. Portanto, nós estamos num momento onde têm sido feitas diversas experiências mostrando a influência do comportamento humano pelas suas ondas cerebrais, ondas emocionais positivas e negativas, como o medo, pânico, pavor, ira, raiva, explosões, e as suas consequências no DNA humano e também na formatação da energia de seu ambiente. A medicina recentemente se abriu definitivamente ao ramo da espiritualidade e a sua influência na cura dos pacientes. Isso se tornou mundialmente aceitável e comprovado, ou seja, nós estamos diante de um novo quadro social em que esses aspectos subjetivos e transcendentes, da espiritualidade, da religiosidade, da fé se tornam bastante importantes na convivência do homem e na formação do seu futuro e da sua felicidade.
FJ: Como aprender e tirar o melhor que a quântica pode oferecer para nossas vidas?
A Quântica veio para ficar. Como ciência respeitada, ela comprovou ser verdadeira. Existem inúmeros experimentos que a tornaram cada vez mais robusta em seus argumentos. Hoje nós estamos começando a tirar proveito na tecnologia dos conceitos da mecânica quântica, como os raios laser, uma série de experimentos na medicina, na eletrônica, e temos a computação quântica começando a dar os primeiros sinais de que irá se estabelecer dentre de 10 ou 20 anos, e isso vai ser uma revolução por causa da velocidade dos computadores. Imagine um computador processando na velocidade do pensamento. E outras ciências já têm se alinhado aos novos postulados da Física Quântica, como vimos em relação às ciências comportamentais.
Além do Ciência e Fé – O Reencontro pela Física Quântica, tenho outro livro, chamado A Energia da Vida, em que mostro que as propriedades da Física Quântica podem também nos ensinar sobre gestão, podem trazer ensinamento sobre duas linhas de gestão: a linha clássica e a quântica – pessoas com perfis mais clássicos e pessoas com perfis mais quânticos tendem a ter um pensamento intuitivamente similar às propriedades da Física Clássica e da Quântica, e esse livro também está acessível a quem quiser se aprofundar no assunto.
FJ: Seu livro Ciência e Fé – O Reencontro pela Física Quântica ficou oito semanas na lista dos mais vendidos do país na categoria não ficção. A que o senhor atribui esse sucesso de vendas? 
A sociedade atual é bastante espiritualizada. Estamos vivendo o apogeu do materialismo e da tecnologia, mas nossa gente tornou- se faminta pelos aspectos espirituais. Encontramos respostas para as questões materiais, mas não encontramos respostas pra as grandes perguntas de nossa existência, como “de onde viemos, para aonde vamos e qual o propósito de nossa existência neste mundo?".
A Ciência, de modo geral, não consegue responder estas questōes. E aí entra a contribuição da espiritualidade e da religiosidade . E à medida que nossa sociedade é exposta a estas respostas, encontradas pela metafísica e pelos aspectos transcendentes da existência, o ser humano torna- se mais seguro e mais confiante em sua jornada existencial. É neste aspecto que o livro tem muito a contribuir.
BANNER CIÊNCIA E FÉ.jpg

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Estudo: Unidade não é uniformidade!

Avatar de Rafael Reparador


Por Rafael Reparador em 15 de outubro de 2013 
fonte: http://colunas.gospelmais.com.br/unidade-nao-uniformidade_6271.html
 


Unidade não é uniformidade!
“Rogo-vos, pois, eu, o preso do Senhor, que andeis como é digno da vocação com que fostes chamados, com toda a humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor, procurando guardar a unidade do Espírito pelo vínculo da paz. Há um só corpo e um só Espírito, como também fostes chamados em uma só esperança da vossa vocação; um só Senhor, uma só fé, um só batismo; um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, e por todos e em todos vós”. Efésios 4:1-6
Este texto acima ainda segue dizendo na seqüência que Jesus distribuiu dons aos homens e que constituiu uns para serem apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas, outros para pastores e mestres (doutores).
Enfim, há apenas um chamado, pois todos foram chamados sob uma mesma esperança, no entanto, dentre deste mesmo chamado existe uma diversidade natural de vocações, que denotam aptidões e inclinações particulares, individuais.
Etimologicamente, indivíduo, do latim individuus, significa indivisível, uno, referindo-se a um ser cuja existência depende de sua integridade.
Cada um recebeu de Deus uma competência individual, talentos e inclinações que lhe são naturais. Viver essa individualidade é um fato preponderante para que a experiência humana seja integral, profunda, verdadeira. Ou seja, cada um precisa encontrar-se consigo próprio e viver sua própria história, vocação.
Contudo, a individualidade não é o fim da questão. Ela é o meio do assunto, a forma como Deus estabeleceu as coisas. Então, no que tange a Igreja, o fator unidade é que é imperativo! Assim como o indivíduo, a igreja é indivisível, é uma só e muitas vezes por observarmos a diversidade de congregações, comunidades e denominações pensamos que pode haver mais de uma Igreja. Mas não!

Há diversidade de dons, de talentos, de chamados, de identidades, mas não há diversidade de ‘noivas’. Noiva é uma só! Noiva somos todos! Ninguém pode abandonar aquilo que é essencialmente, somos Noiva e ponto. Porém, para que seja útil a Deus, cada um deve se portar como Noiva, em unidade, mas cumprindo seu papel dentro das particularidades com que foi chamado a cumprir, ou seja, em sua individualidade.

É fato que alguns roubaram o governo de várias igrejas e, por arrogância, não suportam ouvir o que não convêm, repelindo tudo o que lhes é diferente, rejeitando muitas vezes o profético, ou seja, o que vem de Deus. Nem todos os que revolucionam, os que tomam novos rumos em suas atividades religiosas são proféticos, mas muitos são. Eu não caso com outra religião só porque minha forma de enxergar as coisas é diferente de alguns (há muitos que vêem as coisas semelhantes a mim). Pelo contrário, eles que me engulam, pois eu tenho um chamado e o chamado está intimamente relacionado a Ela, a Noiva. Não há outra, uma só!

Há outros iguais a mim e há outros diferentes de mim, mas todos nós devemos nos suportar uns aos outros, engolir uns aos outros e o que é mais importante, amar uns aos outros. Isto é Igreja! Muitos dizem pra mim: “Rafael, você critica tanto as igrejas, por que você ainda toca nas igrejas?” Acho que nem preciso responder, né?

Não aceito muitas coisas que vejo, observo muita exploração e o que é pior pra mim, há muita ignorância e, em virtude dela, muita enganação. Sou a favor do livre exame das Escrituras (um direito proclamado por Lutero, em seu Protesto), sou a favor de se aceitar algumas doutrinas e de se rejeitar outras. A Bíblia é multiforme, Deus possui graça e sabedoria multiforme e nós podemos exercer nossa religião com multiformidade, desde que, nos aceitemos, nos respeitemos, nos suportemos, nos amemos. Uns acreditavam que podiam comer carne sacrificada aos ídolos, salientou Paulo; outros acreditam que ter o corpo tatuado não interfere em sua salvação, eu saliento. Vejo que há muito mais para nos unir do que para nos separar, mas vencer essas barreiras é uma questão de humildade e em nossos dias, essa tem sido uma virtude rara, sobretudo numa igreja que cresce e se torna uma superpotência econômica dentro da nação brasileira.

Eu aceito meus irmãos e me sinto no direito e dever de dar meu viés sobre a Noiva, sobre as Escrituras, sobre o Novo de Deus, sobre o profético. Não sou melhor, mas não sou pior. Sou igual e tenho direito a voz, igualmente. Não me calo só porque tem gente que não gosta de ouvir o que falo. Já engoli muito e ainda vou ter que engolir outro tanto, com certeza. Estou em busca obsessiva pela Verdade e não sou dono dela, mas ninguém é, só o Noivo.

Que sejamos livres, iguais, que nos respeitemos, que nos amemos! Isto é Igreja, e Igreja somos todos nós, Cristãos.
Andar em unidade não requer pensar e viver em uniformidade, Deus é multiforme e atua na diversidade!

Rodovalho fala sobre a influência do campo espiritual no sucesso financeiro

por Leiliane Roberta Lopes
Rodovalho fala sobre a influência do campo espiritual no sucesso financeiro  
 
Bispo Robson Rodovalho dará palestra em Curitiba
Nesta sexta-feira (18) o bispo Robson Rodovalho, da Igreja Sara Nossa Terra, estará em Curitiba palestrando no seminário “O Dinheiro e Você” que vai acontecer a partir das 20h no Colégio Evangelium que fica em Água Verde.
Durante o evento o líder evangélico estará dividindo ensinamentos que ele organizou nos livros “Batalha Espiritual” e “O Dinheiro e Você” que foram lançados pela Editora Sara Brasil.

Rodovalho vai mostrar por meio de exemplos práticos como diversos aspectos podem influenciar o seu sucesso, tendo resultados positivos ou negativos. “Existem campos de atração do dinheiro – formados intuitivamente pelos seres humanos. As pessoas precisam saber como sua dinâmica funciona e fazer uma autoanálise sobre que tipo de campo (positivo ou negativo; de atração ou repulsão) construíram durante a vida”, diz.
Os livros de Robson Rodovalho respondem a pergunta: “a riqueza é uma invenção humana ou tem algum indicativo de existir antes da humanidade?”. Durante o seminário os participantes terão acesso a resposta e aprenderão sobre a origem das riquezas.
Esse seminário já passou por cidades do Nordeste e intenção do fundador da Sara Nossa Terra é apresentar novas conferências para falar sobre os temas Ciência e Fé, Batalha Espiritual I e II e Leis da Competência.

Serviço:
Seminário O DINHEIRO & VOCÊ
Dia: 18-10 às 20h
Local: Colégio Evangelium
Endereço: Rua Pará, 186 – Água Verde, Curitiba – PR
Mais informações: (41) 3023-1300
Site: http://bisporodovalho.com.br/palestra-o-dinheiro-e-voce-em-curitibapr/