quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Arrecadação de templos católicos e evangélicos somam mais de 20 bilhões por ano, diz jornal



Igrejas arrecadam mais de 20 bilhões por ano, diz jornal De acordo com dados da Receita Federal, informados através da Lei de Acesso à Informação, as igrejas católica e evangélica arrecadam juntas R$20,6 bilhões em 2011.
São R$39,1 milhão arrecadado por dia, como mostra o jornal “O Diário de São Paulo” que entrevistou membros da Igreja Sara Nossa Terra que são fiéis ao dízimo.

A igreja liderada pelo bispo Robson Rodovalho foi escolhida pela reportagem por ser a denominação com maior número de fiéis com ensino superior. A informação contesta a crença popular de que apenas as pessoas sem instrução aceitam doar 10% de seus ganhos para financiar os trabalhos das igrejas.
Entre os entrevistados pela reportagem está o médico Romeu Nunes que afirma que entregar o dízimo “dá resultado”. “Posso dizer que prosperei e aumentei meu patrimônio em pelo menos seis vezes depois que passei a contribuir com a igreja”, testemunha.
A juíza do trabalho Vanessa de Almeida Vignoli também frequenta a Sara Nossa Terra e aceitou comentar sobre a prática de dizimar. “Faço essa doação até como proteção da minha vida financeira.”
Formada em Direito, Vanessa diz que foi através do dízimo que conseguiu fazer mestrado e passar no concurso público para o cargo de juíza. “Depois que entrei na igreja, consegui passar no mestrado da USP, na primeira fase do concurso para juíza do trabalho e trabalhei nos melhores escritórios.”
Até mesmo que não trabalha na área de formação consegue contar uma benção alcançada pela fidelidade do dízimo. O empresário Carlos Eduardo Caporal, formado em odontologia, afirma que a fé e o dízimo fez com que ele superasse as dificuldades financeiras.
“Fiquei viúvo, com duas filhas e dificuldades financeiras. Quem me ajudou em todos os sentidos foi a igreja. Naquele momento, entendi a importância do dizimo e nunca mais deixei de contribuir”, afirmou.
Dos 20,6 bilhões de reais arrecadados em 2011, R$10,8 bilhões vieram de ofertas (chamadas de doações voluntárias), R$3,47 bilhões do dízimo, R$3 bilhões pela venda de bens e serviços e R$ 460 milhões de rendimentos em ações e aplicações.
Ao contrário de alguns países da Europa, no Brasil o Estado não patrocina instituições religiosas. Todos os recursos para sustentar os templos vêm de doação dos fiéis. Porém as igrejas são isentas de pagar alguns impostos.

fonte: http://noticias.gospelprime.com.br/igrejas-dizimos-ofertas-20-bilhoes/

Nenhum comentário:

Postar um comentário